Publicada em 21/02/2024

Fotos: Richard Casas/GVG – Governadora em exercício, Marilisa Boehm, abriu seminário da Fapesc

A governadora em exercício, Marilisa Boehm, anunciou nesta quarta-feira, 21, investimentos do Governo do Estado em projetos catarinenses de pesquisa, tecnologia e inovação liderados por mulheres. Até R$ 5 milhões serão repassados, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), para os editais Mulheres+Tec 3 e Mulheres+Pesquisa 1. As duas chamadas públicas serão lançadas em 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Os detalhes foram apresentados durante o Seminário Final do Programa Mulheres+Tec 1.

O evento, realizado no auditório do Sebrae-SC, em Florianópolis, apresentou iniciativas em diversas áreas como nanotecnologia, sustentabilidade, saúde, agronegócio, entre outros. Na plateia, participantes do Mulheres+Tec 2, que ainda está em andamento, puderam acompanhar os cases de sucesso.

Ex-delegada regional de Polícia Civil, a governadora em exercício, Marilisa Boehm, narrou a própria história de batalhas e conquistas para contextualizar a importância do empreendedorismo feminino. “Eu tive que me impor, ser severa. Trabalhava dia e noite, assim como eu sei que cada uma de vocês luta, diariamente, exaustivamente. Nós mulheres somos empreendedoras por natureza. Empreendemos em casa, no trabalho; a gente compra, vende, negocia. A única coisa que nós precisamos é o despertar do empreendedorismo. E isso eu devo agradecer muito à Fapesc, que está abrindo espaço para as mulheres na ciência, tecnologia e inovação”, disse a governadora em exercício.

Presidente da Fapesc, Fábio Wagner Pinto, participou da abertura do evento e reforçou a importância dos editais de fomento aos projetos liderados por mulheres

Ao dar as boas-vindas às empreendedoras, o presidente da Fapesc, Fábio Wagner Pinto, parabenizou as beneficiadas pelos resultados alcançados. “O governador Jorginho Mello sempre lembra que o nosso estado é o único da federação que tem nome de mulher, e isso é muito emblemático. Serve como uma inspiração para continuamos a fomentar projetos liderados por mulheres. Que as boas experiências de quem participou da primeira edição se reflitam nas próximas iniciativas”, afirmou o presidente da Fapesc.

Diretora de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) da Fapesc, Valeska Tratsk, destacou os resultados do Programa Mulheres+Tec

Antes de apresentar um balanço das ações desenvolvidas no Mulheres+Tec 1 e antecipar detalhes sobre o Mulheres+Tec 3 e o Mulheres+Pesquisa 1, a diretora de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) da Fapesc, Valeska Tratsk, enalteceu que os resultados da primeira edição do programa já se refletem na economia catarinense. “Todas as participantes já prestaram conta dos recursos que receberam. Esses recursos se transformaram em produtos, serviços, processos, registros de marcas, enfim, retornaram ao estado em impostos e, inclusive, gerando novos postos de trabalho. O seminário final traz transparência para mostrarmos ao cidadão onde o nosso dinheiro está sendo investido e quais resultados são alcançados”, disse Valeska.

Um dos 25 projetos apresentados no seminário busca soluções para reduzir o alto índice de rotatividade em empresas brasileiras. Liderada pela psicóloga e empreendedora Joice Ruwer Valar, a Flégui Desenvolvimento Pessoal já tem resultados positivos para mostrar. Um dos projetos realizados pela startup reduziu em mais de 30% a rotatividade de funcionários em uma empresa catarinense, o que representou redução de custos. “O edital foi um divisor de águas. O recurso chegou no momento em que estávamos com várias ideias, mas pouco recurso para executar. Iniciamos um novo momento, de olhar para o produto, para os processos e recomeçar a escrever a nossa história. Ter a confiança da Fapesc só reforçou o nosso chamado para seguir”, afirmou a empreendedora.

Números mostram sucesso do Mulheres+Tec na captação de empreendedoras

A trajetória do Mulheres+Tec confirma que o programa alcançou o objetivo principal: ampliar o número de projetos liderados por mulheres em Santa Catarina. Conforme a gerente de Tecnologia e Inovação da Fapesc, Sônia Bernardini, uma pesquisa realizada em 2020 e 2021 mostrou que apenas 25% dos projetos que buscavam receber fomento público na Fapesc tinham coordenação feminina.

Na primeira edição, 70 propostas foram submetidas à Fapesc e 25 foram selecionadas, recebendo até R$ 60 mil para fomentar o desenvolvimento de produtos, serviços ou processos, totalizando quase R$ 1,5 milhão em investimentos. Na segunda edição, o número de submissões quase dobrou, saltando para 120. Vinte projetos foram selecionados, recebendo até R$ 90 mil cada, num total de até R$ 1,8 milhão.

Para a terceira edição do Mulheres+Tec, o Governo do Estado vai destinar até R$ 120 mil por projeto, totalizando até R$ 2,4 milhões. Além disso, será lançado o Mulheres+Pesquisa, para propostas inovadoras de ciência e tecnologia. Cada projeto poderá receber até R$ 130 mil, com um total de até R$ 2,6 milhões.

Governadora em exercício anunciou nova ação para unificar todas as iniciativas em prol das mulheres no Governo do Estado

A continuidade do Mulheres+Tec e o início do Mulheres+Pesquisa é uma ação que vai ao encontro de uma iniciativa da governadora em exercício, anunciada na segunda-feira, 19. Marilisa vai coordenar um grupo – de secretárias de Estado, adjuntas e outras líderes que integram a administração estadual – para unificar todas as ações em prol das mulheres que já existem e as que vierem a ser criadas. “O governador Jorginho Mello e eu defendemos que a atenção às mulheres precisa ser colocada em prática permanentemente e de modo cada vez mais eficiente. Por isso, vamos trabalhar com todos os setores de modo coordenado”, comentou Marilisa.

Gabinete da Vice-Governadora de Santa Catarina
Alessandro Bonassoli – alessandro.bonassoli@gvg.sc.gov.br
Telefone: (48) 99919-8372

Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc)
Altair Magagnin Jr – altair.magagnin@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 98802-5794