Publicado em 01/09/2023

Com o crescente foco na inovação tecnológica e empreendedorismo em Santa Catarina, os Centros de Inovação espalhados pelo Estado têm apresentado resultados significativos na transformação econômica dos municípios catarinenses. O governo do Estado proporcionou um ponto de encontro para representantes desses ambientes de desenvolvimento durante o Startup Summit, realizado em Florianópolis. No Espaço Santa Catarina, lideranças apresentaram cases de sucesso. Um resumo das principais informações foi apresentado no podcast FapescPod!, uma produção da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc). O conteúdo foi lançado nesta sexta-feira (1º) e está disponível em áudio e vídeo nas principais plataformas digitais.

Gestor do Orion, de Lages, Claiton Camargo de Souza

Os impactos da integração entre os gestores e agentes de inovação de Santa Catarina com o ecossistema como um todo serão prolongados, de acordo com o presidente da Fapesc, Fábio Wagner Pinto. “Os desdobramentos de um evento como esse serão estendidos durante o ano inteiro. Da nossa parte, a Fapesc e o governo do Estado, vamos seguir trabalhando na promoção à Ciência, Tecnologia e Inovação catarinense”, afirmou.

Primeiro a ser implantado no Estado, o Orion Parque, em Lages, tem demonstrado resultados expressivos. “As empresas que se vinculam direta ou indiretamente com o Centro de Inovação faturam, juntas, mais de R$ 150 milhões”, afirmou o gestor do Orion, Claiton Camargo de Souza. “Isso mostra o crescimento do setor, que já impacta na economia do município de Lages e da região”.

Em Tubarão, o cenário é de otimismo. Luiz Antonio Duarte, gestor do Sigma Tech Park, destacou a mudança de paradigma na cidade. “Há dois anos, enfrentávamos um grande desafio com o ingresso de jovens no setor de tecnologia. Agora, percebemos um aumento significativo de interessados. Notamos o aculturamento da inovação e da tecnologia na cidade”.

Representante do Centro de Inovação Norberto Frahm, localizado em Rio do Sul, Gabriel de Borba Neto, também enxerga boas oportunidades. “Buscamos na inovação o novo posicionamento econômico de Rio do Sul e dos 28 municípios da região do Alto Vale do Itajaí. Sabemos o caminho que precisa ser trilhado e estamos trabalhando para que isso aconteça”.

Gestora do Centro de Inovação de Videira, Anna Paula Scalsavara salientou a importância da sinergia entre startups e o ecossistema local. “A cada ano, recebemos mais empreendedores e essa conexão fortalece as nossas startups, que estão em busca de soluções para a economia local”.

Nelson Martins de Almeida Netto, gestor do Novale Hub, em Jaraguá do Sul, também evidenciou a importância do apoio da Fapesc nos projetos locais. “Com uma diversidade de ações e muitos parceiros, como a Fapesc, através dos editais de fomento, contamos com a estruturação para oferecer a oportunidade de novos negócios”.

Ao todo, a Rede Catarinense de Centros de Inovação tem 15 unidades espalhadas em todo o território estadual. São ambientes para promover e dar suporte ao empreendedorismo, ajudando a criar e expandir negócios inovadores. Vinculados à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (SCTI-SC), os Centros são integrados por representantes de instituições de ensino e pesquisa, empresas, governo e sociedade.

Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc)
Altair Magagnin Jr / altair.magagnin@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 98802-5794